Segunda-feira (31) é o último dia para sacar FGTS de contas inativas

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

Para casos específicos, como o de presos e pessoas com doenças graves, governo estendeu a data limite para 2018.

Quem ainda não sacou o dinheiro das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) precisa se apressar. Conforme a Caixa Econômica Federal, o prazo para retirada dos valores se encerra hoje, quando o horário de atendimento nas agências será normal.

Anunciado pelo governo em dezembro passado, o programa é uma tentativa de reanimar a economia. Segundo a Caixa, 98,6% dos R$ 43,6 bilhões disponíveis já foram sacados por 25,3 milhões de brasileiros, que correspondem a 83,7% das pessoas contempladas pela iniciativa. Cerca de 5 milhões de trabalhadores ainda não retiraram o dinheiro.

No Rio Grande do Sul, em torno de 1,7 milhão de pessoas sacaram os recursos até o momento. O valor já injetado na economia gaúcha, aponta a Caixa, chegou a R$ 2,6 bilhões.

Para efetuar os saques, é obrigatória a apresentação da carteira de trabalho se a retirada for superior a R$ 10 mil de uma das contas.

Se houver falhas no registro das informações, o documento poderá auxiliar na correção dos dados.

Assinado pelo presidente Michel Temer na quarta-feira passada, um decreto prorrogou o prazo de saques para casos específicos até o dia 31 de dezembro de 2018.

A medida só é válida para quem comprovar que não conseguiu comparecer pessoalmente às agências da Caixa durante o período que se encerra hoje.

Presos e pessoas com doenças graves foram citados como exemplos de quem poderá aproveitar o intervalo estendido. As normas técnicas e o calendário dessa etapa serão divulgados hoje.

Em razão de não recebimentos de depósitos das empresas onde atuavam ou informações incorretas nos cadastros, parte dos trabalhadores com contas inativas tem relatado problemas ao tentar retirar o dinheiro. A Caixa sublinha que essas situações precisam ser informadas ao banco também até hoje. A instituição ainda afirma que, para a resolução dos impasses, os beneficiados pelo programa devem levar seus documentos, especialmente a carteira de trabalho, até as agências.

Se o o titular não retirar o dinheiro até o prazo final, os recursos deverão voltar para a conta do FGTS. Se isso ocorrer, o trabalhador terá de atender a determinadas condições, como comprar um imóvel, ser demitido sem justa causa ou dar entrada na aposentadoria, para sacar os valores.

Os brasileiros têm cinco ferramentas para acompanhar os depósitos realizados pelos empregadores e os rendimentos das contas:

-Aplicativo do FGTS para smartphones

Internet banking da Caixa (correntistas)

Site do FGTS

SMS enviado pela Caixa (há necessidade de cadastro em agência do banco, internet banking ou site do FGTS)

Recebimento de carta enviada bimestralmente pela Caixa

 

ZH

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar