Lar Renascer acolhe gestantes e mães em situação de risco

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

irmas

Localizado no bairro Iririú, em Joinville, e administrada pelas Irmãs Carmelitas Mensageiras do Espírito Santo desde 2012, casa já abrigou 78 mulheres neste período.

Um grupo de seis freiras trabalha diariamente para garantir o direito da crianças nascerem com dignidade. A Casa da Gestante da Associação Beneficente Renascer, no bairro Iririú, abriga gestantes, mães até três meses após o parto e seus filhos menores em situação de vulnerabilidade. Muitas destas mulheres foram abandonadas pelas famílias ou por seus companheiros.

Desde 2012, as Irmãs Carmelitas Mensageiras do Espírito Santo administram a casa. Elas explicam que oferecem ¿todo apoio social, material e espiritual¿. O atendimento na casa se dá por meio do encaminhamento dos diversos órgãos governamentais e não governamentais e também de forma espontânea.

A irmã Ana Maria Assis Scalco afirma que elas trabalham pela preservação da vida e numa luta contra o aborto, que poderia ser visto como única saída para algumas mulheres em condição de desamparo. Elas também ajudam as mulheres atendidas na busca de seus direitos, com orientações e encaminhamento a programas de assistência social. Desde 2012, quando assumiram a associação, 78 mulheres já foram abrigadas ali. Atualmente, há três gestantes no local.

Para serem abrigadas, as gestantes precisam ter mais de 18 anos, aceitar as normas da casa, ter disciplina e respeito, participar dos eventos promovidos pela associação e não ter contato com seus ex-companheiros. Durante o dia, elas fazem os serviços domésticos da casa e participam de atividades religiosas. Segundo as irmãs, gestantes de outras cidades também são recebidas na Casa da Gestante.

Jane, de 25 anos, é uma das mamães que moram na casa. Grávida de sete meses, ela aguarda a chegada da filha ao lado do filho de três anos. Sem familiares em Joinville, desempregada e sem conseguir vaga na creche para o filho mais novo, ela vê na Casa da Gestante um bom lugar para ficar e recomeçar a vida.
O Lar Renascer é uma instituição de acolhimento não governamental e sem fins lucrativos, reconhecida nos âmbitos municipal, estadual e federal e classificada como proteção social especial de alta complexidade. Entre os valores da associação estão o respeito à vida, ao ser humano; o respeito ao vínculo familiar e à individualidade; e a defesa dos direitos básicos e da cidadania das crianças e adolescentes.

No início, na década de 1980, o trabalho era de um grupo que orientava e acolhia meninas em condição de prostituição. Em 1988, nasceu a Associação Beneficente Renascer. Com o passar do tempo, a associação definiu seu foco: trabalhar com gestantes e seus filhos que se encontram em risco social e com possibilidade de doação ou abandono destes filhos.

Para manter o trabalho que é referência não apenas no bairro Iririú, mas na cidade também, a entidade conta com a contribuição de amigos e benfeitores. Se você deseja contribuir, pode fazer por meio de depósito em conta bancária: Banco do Brasil / agência 5214-0 / conta 1.019.310-3 / Associação Beneficente Renascer.

No próximo dia 12 de agosto, as Irmãs Carmelitas promoverão também a 6ª Feijoada Solidária do Lar Renascer – Casa da Gestante. A feijoada custa R$ 20 e será servida na Comunidade Papa João 23, na rua Alexandre Dumas, 120, no bairro Iririú, a partir das 11h30. Mais informações pelos telefones (47) 3437-2833, 99992-0690 ou 3227-7910.


A Notícia
Foto: Salmo Duarte / Agencia RBS