Mexicanos protestam contra Trump diante de protótipos de muro

Avaliação do Usuário

Ativistas que apoiam migrantes no noroeste do México queimaram neste sábado (28) um boneco representando o presidente americano, Donald Trump, em protesto contra os protótipos de um muro que o chefe de Estado do país vizinho quer construir na fronteira.

A queima do boneco alude ao simbolismo mexicano de "se você se comporta mal, vai para o inferno", explicou à AFP o ativista Sergio Tamai.

Os oito protótipos da gigantesca muralha que Trump prometeu construir ao longo de mais de 3.000 km de fronteira foram apresentados na quinta-feira passada, em San Diego, pela autoridade migratória.

Os protótipos, construídos por seis empresas, superam em altura o muro existente atualmente e o Departamento de Alfândega e Proteção Fronteiriça dos Estados Unidos informou que os avaliará por suas capacidades de evitar que sejam escalados, penetrados ou atravessados por um túnel.

Tamai, dirigente da organização de apoio a migrantes Anjos sem Fronteiras, chegou em companhia de oito ativistas ao empoeirado bairro Nido de Las Águilas, situado no setor Mesa de Otay, a leste de Tijuana.

Bem em frente ao local onde construíram os muros, que do lado mexicano são guardados por agentes da Polícia Federal, queimaram o boneco de cabelos amarelos que com o fogo ficou preto e acabou virando cinzas.

"É um repúdio, um repúdio simbólico, de que rejeitamos esse tipo de muros", disse, incomodado, Tamai.

* AFP

Coreia do Norte avisa que guerra nuclear pode começar a qualquer momento

Avaliação do Usuário

AFP KIM

País de Kim Jong-un afirmou que os EUA estão dentro de seu ‘campo de tiro’.

A Coreia do Norte, por meio de seu embaixador Kim In-ryong, advertiu que uma guerra nuclear pode começar a qualquer momento. A declaração foi feita nesta segunda-feira (16), no Comitê de Desarmamento na Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).
De acordo com o embaixador, a nação norte-coreana tornou-se uma "potência nuclear de pleno direito" e que tem “todo o continente dos EUA dentro de seu campo de tiro ". Ele também chamou a Coreia do Norte de "um estado nuclear responsável".
Os comentários são semelhantes a outros avisos que a Coreia do Norte vem fazendo aos Estados Unidos, à medida que as tensões aumentaram com o governo do presidente Donald Trump. O regime de Kim Jong-un já disse repetidamente que tem capacidade de atacar os EUA com uma arma nuclear.

Funcionários militares da Coreia do Sul estão se preparando para outro possível lançamento de mísseis da Coreia do Norte nesta semana para combater os exercícios dos EUA e Coreia do Sul, que incluem um porta-aviões americano e um submarino nuclear. O Partido Comunista da China também iniciará a sua reunião política mais importante em cinco anos na quarta-feira (18).

Diálogo direto
Em visita a Tóquio, o subsecretário de Estado dos EUA, John Sullivan, afirmou nesta terça-feira (17) que a Casa Branca "não descarta" a possibilidade de dialogar de forma direta com a Coreia do Norte, apesar do contexto de tensão que envolve os dois países.

O vice-ministro das Relações Exteriores americano defendeu assim a via diplomática para resolver a crise entre os países, após reunião com seu homólogo japonês, Shinsuke Sugiyama. Sullivan realiza atualmente uma viagem por países asiáticos com foco na questão norte-coreana.

"Ainda que estejamos concentrados em elevar a pressão [sobre a Coreia do Norte], não descartamos a possibilidade de empreender conversas diretas", afirmou Sullivan após encontro com Sugiyama, em declarações gravadas pela emissora estatal NHK.

"Nossa ênfase é na diplomacia para resolver este problema. Mesmo assim, devemos estar preparados para o pior junto a nossos aliados Japão e Coreia do Sul, entre outros, caso a diplomacia falhe", disse Sullivan.

As declarações de Sullivan reafirmam a recente aposta no diálogo pelo governo Donald Trump antes da próxima viagem do presidente americano à Ásia. Ele deverá visitar Coreia do Sul, Japão e China e assegura que segue buscando uma solução diplomática antes de optar pela via militar, tal como afirmou no fim de semana o secretário de Estado, Rex Tillerson.

No domingo, Tillerson disse à rede de TV CNN que os esforços diplomáticos para resolver a crise da Coreia do Norte "continuarão até a primeira bomba".

A China insistiu na necessidade de negociações diretas entre Washington e Pyongyang para resolver a situação, enquanto tanto os EUA quanto seu aliado Japão vêm recusando a via diplomática —a menos que o regime liderado por Kim Jong-un renuncie ao desenvolvimento de mísseis balísticos e bombas nucleares.

Além de mostrar disposição ao diálogo, Washington aumentou a implementação de ativos estratégicos em torno da Península Coreana para intimidar Pyongyang. As ações incluem o início de manobras navais conjuntas com Seul.

Testes
Pyongyang realizou diversos testes de mísseis e dois testes nucleares no último ano, violando resoluções da ONU. Após a conclusão do sexto teste nuclear pela Coreia do Norte em setembro, o Conselho de Segurança da ONU ampliou as sanções já vigentes contra o país.

 

Gazeta do Povo
Foto: STR/ AFP
Legenda: O regime de Kim Jong-un já disse repetidamente que tem capacidade de atacar os EUA com uma arma nuclear

México contabiliza danos após terremotos e tempestade de setembro

Avaliação do Usuário

Os terremotos e a tempestade tropical Lidia - que atingiram o México em setembro - deixaram mais de 400 mortos e 150.000 casas danificadas em vários estados do país, e agora precisará de um investimento bilionário para sua reconstrução, segundo dados oficiais divulgados nesta quarta-feira.

Os danos também atingem mais de 12.000 escolas, e exigirão 13 bilhões de pesos (cerca de 717 milhões de dólares) para sua reabilitação, e a 1.500 monumentos históricos, que precisarão de 8 bilhões de pesos (cerca de 440 milhões de dólares).

Em alguns casos o dano é total e em outros, parcial.

"Os números não nos deixam ver os danos nas casas, no patrimônio cultural, os danos à milhares de escolas afetadas que exigirão a reconstrução total", disse o presidente Enrique Peña Nieto após uma reunião com seu gabinete e governos locais em sua residência oficial de Los Pinos.

O presidente acrescentou que se trata de números preliminares que podem ser revisados à medida que avancem os balanços realizados sobre os danos.

Setembro foi um mês difícil para o México em questão de catástrofes naturais. No começo do mês, a tempestade Lidia deixou pelo menos sete mortos na Baixa Califórnia Sul, no noroeste do país.

No dia 7 de setembro, um terremoto de magnitude 8,2 atingiu país, deixando cerca de cem mortos, principalmente no estado de Oaxaca, no sul.

Em 19 de setembro, no 32º aniversário do poderoso terremoto que em 1985 deixou 10.000 mortos, o México foi sacudido por um tremor de magnitude 7,1 que até o momento matou 337 pessoas, a maioria na Cidade do México.

Em várias áreas que sofreram desabamentos na capital, os tratores já são utilizados para retirar escombros, embora no edifício do bairro de Roma-Condesa as buscas continuem.

"Nessa tragédia o que mais sentimos hoje é que tenha havido pessoas que morreram, mais de 420 pessoas, em números que vão sendo alterados dia a dia. Esse é o número de pessoas e famílias que sentem hoje dor e tristeza", disse Peña Nieto.

O presidente acredita que os trabalhos de reconstrução podem ser concluídos em uma questão de meses.

"Eu espero que no Ano Novo tenhamos um México novo, reconstruído e em condições de normalidade", disse o presidente.

 

* AFP

Cuba receberá 7 milhões de dólares do PAM após furacão Irma

Avaliação do Usuário

O Programa Alimentar Mundial (PAM) anunciou neste sábado que irá acordar uma ajuda de emergência de 7,2 milhões de dólares a Cuba, país severamente afetado pela passagem do furacão Irma.

"Anunciamos 1,5 milhão de dólares em ajuda alimentar e um apoio logístico de 5,7 milhões de dólares por 4 meses", declarou em Havana o diretor do PAM, David Beasley.

O PAM "está ao lado das vítimas do furacão Irma em Cuba e pronto para apoiar o governo cubano em seus esforços de reconstrução", acrescentou.

"A operação começará imediatamente com a distribuição gratuita de rações de arroz e feijão nas áreas prioritárias", informa uma declaração emitida pelas Nações Unidas.

"A devastação causada pelo Irma requer que trabalhemos juntos para garantir uma recuperação imediata e que a população possa mais uma vez ter acesso a água, comida e abrigo e que a economia possa se restabelecer", acrescentou Beasley.

 

* AFP

Quando e onde ver o eclipse solar de 21 de agosto

Avaliação do Usuário

eclipse solar
No Brasil, as melhores cidades para vê-lo serão Boa Vista, em Roraima, e Macapá, no Amapá, por cerca de duas horas.


Nesta segunda-feira, 21 de agosto, acontece um eclipse solar que será totalmente visível nos Estados Unidos e parcialmente na América Central, norte da América do Sul e Europa. Os brasileiros desfrutarão de até 40% de escurecimento do disco solar em algumas áreas das regiões Norte e Nordeste. As melhores cidades para vê-lo serão Boa Vista, em Roraima, e Macapá, no Amapá, onde durará cerca de duas horas, começa por volta das 14h às 16h (horário de Brasília) —o ápice do fenômeno será por volta das 17h.


O eclipse solar é um fenômeno astronômico em que a lua passa na frente do Sol e deixamos de vê-lo. A diferença em relação ao eclipse solar anular é que no eclipse total a lua cobre completamente o Sol em vez de deixar um anel de fogo ao redor.

 

O que é um eclipse solar total?

Um eclipse solar é um fenômeno astronômico em que a lua passa em frente ao Sol e, portanto, deixamos de vê-lo. O termo “total” ou “parcial” dependerá de se observamos o eclipse dentro da umbra ou da penumbra (as duas partes da sombra da lua). Se o observarmos dentro da umbra, o eclipse será total. Se o fizermos na penumbra, será parcial.

 

Como ver o eclipse solar 2017?

O mais importante é não olhar o Sol diretamente sem proteção, pois podemos causar queimaduras graves em nossas retinas. Como a luz ultravioleta continua chegando durante a fase parcial do eclipse, também não devemos contemplar o fenômeno através das nuvens nem refletido na água.

Não devemos confiar e usar óculos de sol, vidro fumê ou radiografias. O único método 100% seguro é observar o eclipse de forma indireta. Por exemplo, usando uma folha de papel na qual é feito um furo e colocada diante do Sol. A imagem do eclipse é então projetada em uma segunda folha, onde podemos apreciar com segurança. Outra opção é através de telescópios que tenham filtros adequados (sem esses filtros, é igualmente perigoso).

Como e onde ver o eclipse solar de 21 de agosto na América?

No continente americano, a visibilidade do eclipse dependerá muito de cada país.

 

Colômbia

A cidade de Riohacha, em La Guajira, será o melhor lugar do país para ver o eclipse, pois 51% do Sol ficará encoberto. O fenômeno começará às 13h37 (15h37 em Brasília).

 

Estados Unidos

Os Estados Unidos são o país em que se poderá ver melhor o eclipse. O fenômeno começa às 10h16 (14h16 em Brasília) em Lincoln Beach, Oregon. Dali, sua sombra se deslocará para o leste durante cerca de 90 minutos. Cruzará os estados de Oregon, Idaho, Wyoming, Montana, Nebraska, Iowa, Kansas, Missouri, Illinois, Kentucky, Tennessee, Geórgia e Carolina do Norte e do Sul.

O eclipse atingirá seu pico em Charleston, Carolina do Sul, às 14h48. O melhor lugar para vê-lo será Cardondale, Illinois, pois ali o Sol será coberto pela lua durante mais tempo: 2 minutos e 41 segundos.

 

Guatemala

Na Guatemala, cerca de 40% do Sol será coberto com o eclipse solar. O fenômeno começará às 11h35 (14h35 em Brasília) e a duração total do eclipse parcial será de aproximadamente duas horas e meia, terminando às 14h05.

 

México

Na Cidade do México, o eclipse solar começará às 12h01 (14h01 em Brasília) e terminará às 14h37. O ponto máximo (38% de escuridão) será às 13h20. No norte do país, especialmente em Tijuana e Mexicali, a superfície coberta do Sol será de até 65%, enquanto que no sul apenas 30% do disco solar ficará encoberto. Neste artigo, você pode consultar a que hora poderá vê-lo em cada estado do México.

 

Peru e Equador

Em ambos os países, a porcentagem de encobrimento do Sol será bastante pequena. No Peru, por exemplo, será de apenas 5% na cidade de Iquitos, enquanto no Equador alcançará 9% na cidade de Nueva Loja, no leste do país.

 

Porto Rico

Porto Rico terá um espetáculo astronômico que não é visto há quase 20 anos. De acordo com a Sociedade de Astronomia do Caribe, o eclipse começará a partir das 14h (15h em Brasília) e durará até as 17h, sendo o ponto alto às 15h34. O encobrimento será de 80%.

 

Venezuela

Na Venezuela, será possível apreciar 52,9% de encobrimento na cidade de Caracas, onde o eclipse começará às 14h28 (15h28 em Brasília), alcançará o pico às 15h45 e terminará às 16h52.

 

Outros países

A NASA realizará uma cobertura exaustiva do eclipse solar de 21 de agosto. Se no seu país não for possível vê-lo de forma total ou parcial, ou se você desejar acompanhá-lo pela Internet, poderá fazê-lo no site do EL PAÍS ou no site oficial da agência espacial.

A que horas o eclipse solar 2017 estará na Espanha?

Na Espanha, o eclipse solar começará por volta das 20h45 (15h45 em Brasília), atingirá o ponto de maior obscuridade às 21h e terminará alguns minutos depois. Dependendo da localização geográfica, podemos encontrar algumas diferenças.

As regiões em que melhor se verá o eclipse são o noroeste peninsular (Galícia, León e Salamanca) e as Ilhas Canárias, onde a Lua encobrirá 30% da superfície do Sol.

 

El País
FOTO: Eclipse solar total visto da Ilha Ternate, na Indonésia, em março de 2016. REUTERS

Sub-categorias