Artes em concreto seguem encantando moradores e visitantes de Itapoá

Avaliação do Usuário

Artes-em-concreto-tartaruga 1

Na edição de setembro/2017 (nº 125) do jornal impresso Itapoá Notícias, foi publicado sobre a história de um grande caranguejo de concreto produzido por um potiguar chamado Índio Artesão, na Barra do Saí, em Itapoá. Muitas pessoas divulgaram fotos do local, que já se tornou um atrativo turístico em Itapoá.

De setembro para cá, a obra seguiu recebendo muitas visitas e passou a dividir as atenções com outras produções do mesmo artista, que adotou Itapoá e, pela demanda de trabalhos que obteve por aqui, não deve ir embora tão cedo. Um grande siri e uma tartaruga gigante, ambas na Avenida Dom Henrique II, também fazem parte das obras dele na Barra do Saí, e tem ainda uma sereia construída em Itapema do Norte (na Avenida André Rodrigues de Freitas). Outros trabalhos do artista já estão contratadas e devem ser erguidos em breve.

Confira, nas fotos, três das obras que já foram construídas pelo Índio Artesão e estão recebendo muita atenção do público.

Artes-em-concreto- caranguejo 2

 

 

Artes-em-concreto-siri 3

 

Do jornal impresso Itapoá Notícias, com adaptação da Tribuna de Itapoá

Créditos:
Foto 1: Índio Artesão/ Divulgação
Foto 2: Tribuna de Itapoá/ Thiago Gusso
Foto 3: Índio Artesão/ Divulgação

 

Fraude em água é crime

Avaliação do Usuário

agua Itapoa contra a fraude
Fraude de água prejudica a qualidade do abastecimento, afeta a saúde da população e é considerada crime.

A Itapoá Saneamento vem trabalhando constantemente no combate às fraudes e, em pouco mais de um ano, identificou diversas infrações e aplicou aproximadamente 300 multas. Nesse período a empresa realizou quase 3 mil fiscalizações e mais de 500 novas ligações foram executadas para regularizar as fraudes. Ou seja, quase 20% do que foi verificado estava irregular.
A fraude no sistema de água é qualquer prática de adulteração que prejudique o funcionamento dos equipamentos de medição, lacre e tubulações. Os principais tipos de fraude são as ligações clandestinas de água, o abastecimento irregular de água a terceiros, além da violação do corte de água e colocação de bombas.
A ligação clandestina de água é aquela ligação na rede de água sem autorização por parte da concessionária e sem emissão de conta de consumo. Esse tipo de procedimento traz inúmeros prejuízos, pois compromete seriamente o abastecimento, provocando furos na tubulação e reduzindo a pressão de água. De acordo com o diretor operacional da Itapoá Saneamento, Antonio Hercules Neto, a maior preocupação em combater as fraudes é garantir a qualidade da água que chega até os imóveis. “Esse tipo de procedimento irregular aumenta muito os riscos de contaminações. A água contaminada não vai apenas para o imóvel do infrator, mas pode prejudicar o abastecimento de toda a vizinhança”, destaca.
O mesmo acontece com o abastecimento para terceiros, pois quando uma tubulação fica exposta ou aterrada de forma indevida, ela pode ser contaminada por esgoto sem tratamento, por fezes de animais e até mesmo por produtos tóxicos. Esse tipo de prática coloca em risco toda a saúde da população.
As fraudes impactam significativamente no indicador de perdas no sistema de abastecimento de água. A supervisora comercial de Itapoá Saneamento, Jaqueline Martimiano,explica que quando alguma fraude é comprovada, o cliente é notificado, paga multa e é passível de cobrança retroativa aos meses em que utilizou a água de forma irregular bem como responder processo criminal. “Há, também, ocorrência policial por crime de furto de acordo com o art. 155 do Código Penal. Além disso, não justo que os bons clientes paguem pelo consumo real e os fraudadores, que geralmente consomem muito mais, não paguem pela água utilizada.”
É importante ressaltar também que o uso de poço para consumo humano e preparo de alimentos pode comprometer a qualidade da água consumida nos imóveis, ocasionando danos à saúde daquela família.
A Itapoá Saneamento tem como dever informar e orientar a população quanto aos riscos de contaminação e está à disposição de todos os clientes que possuem irregularidades e gostariam de regularizar suas situações. Para combater essas fraudes, também é possível fazer uma denúncia anônima.

 

Da Assessoria de Comunicação da Itapoá Saneamento, com adaptação da Tribuna de Itapoá

Palestra CDL Itapoá

Avaliação do Usuário

Gestão e liderança: administrando seu negócio sem modismo.

cdl 8 de novembro

 

Abertura da Unidade Básica de Saúde da Família do Balneário Paese

Avaliação do Usuário

convite postinho paese

Pró-Itapoá se inspira no em exemplo de Jaraguá do Sul para pensar o desenvolvimento local

Avaliação do Usuário

itapoa-pro

Extremamente atuante no município de Itapoá desde o ano de 1995 e órgão reconhecido como sendo de utilidade pública municipal e estadual, a Fundação Pró-Itapoá foi a responsável pela elaboração do primeiro plano diretor local.
Após o falecimento de um de seus conselheiros e idealizadores, Kanytar Ayoré Saboia Cordeiro, a Associação precisou se reestruturar e, agora, vota às atividades com a intensidade de antes. "Eu fui convidado para ser o presidente deste período e estou tentando aglutinar pessoas para formar grupos de estudos para pensar Itapoá no futuro. A Fundação é aberta e precisa da participação das pessoas, pois serão criados grupos temáticos. Vamos trabalhar sobre o meio ambiente, e segurança pública, o saneamento, e serão as pessoas que vão colocar a sua visão sobre esses assuntos, para ajudar o Poder Público a pensar. Isso é um projeto de longo prazo", explica Rubens Geraldo Gunther, atual presidente da fundação, ao site Tribuna de Itapoá.

Nesse contexto, surgiu a ideia de pensar no desenvolvimento de Itapoá para os próximos anos e, com isso, a possibilidade de trazer Gilmar Antônio Moretti para uma apresentação sobre esse tipo de planejamento. Ele participou e acompanha projetos nesses moldes em Jaraguá do Sul desde os anos 1990. Então, na manhã desse sábado, dia 28 de outubro, Moretti participou de uma reunião com cerca de 20 pessas realizada nas dependências do escritório do Riviera Santa Maria, localizado na Avenida Brasil, Balneário Itapoá.

O primeiro projeto do porte em Jaraguá do Sul se chamou "Jaraguá 2010 - um olhar sobre a Cidade". À época, convidaram Cássio Taniguchi, urbanista e ex-prefeito de Curitiba (PR) para falar da capital paranaense, que era um exemplo de planejamento. Em um projeto como esse, segundo Gilmar Moretti, muitas coisas precisam ser levadas em consideração, a exemplo das mudanças tecnológicas, que alteram o cenário e as ferramentas disponíveis muito rapidamente. " É importante começar e, no decorrer, ir fazendo os ajustes necessários, pois se esperar o modelo perfeito antes de dar início, o projeto nunca acontece", alerta. Outra consideração de Moretti é que a iniciativa precisa partir da comunidade, pois com a ideia madura, os governos acabam se sentindo obrigados a participar.

Após o projeto Jaraguá 2010, foi instituído o "PróJaragua - Fórum Permanente de Desenvolvimmento" e o Jaraguá Ativa, ambos se utilizando bastante das experiências do primeiro, de qual Gilmar chegou a ser coordenandor.

"Vejo semelhanças de Itapoá de hoje com a Jaraguá [do Sul] de 1990 [quando foi iniciado o Jaraguá 2010 por lá], não em números, mas se refletem em ansiedades, preocupações, busca de caminhos. Por exemplo, Jaraguá, na década de 1990, estava no 'boom' das correntes migratórias, um progresso muito acelerado, uma desorganização geral em alguns aspectos e e outras tentando achar caminhos, surgindo um monte de dificuldaddes. Eu imagino que Itapoá, hoje, pela riqueza de natureza qu ela tem e essas descobertas todas do Município, que a gente vê aí nas matérias [jornalísticas], o Porto e as potencialidades dele, tem todas a ansiedades que tínhamos naquela época, de um outro olhar, um outro jeito, mas a mesma ansiedade. Como é que eu construo uma cidade mais equilibrada e sustentável, que as pessoas continuem a morar aqui com um grau mínimo de felicidade e de alegria? Essa era a nossa preocupação [em Jaraguá do Sul] nos anos 1990. Aqui, vejo as pessoas também preocupadas com isso. E não tenho dúvidas do grande potencial de Itapoá", comentou Moretti em entrevista concedida à Tribuna.

"A nossa troca de ideias aqui é no sentido de que a revolução começa pela preocupação da gente, começa em nós mesmos, na qualidade que a gente se propõe. Então,vai para a nossa casa: é o lixo que eu descarto, as coisas como eu trato dentro de casa. Depois, vai para o meu bairro e isso vale para Itapoá também. Então, eu começo a sonhar por algo melhor. É esse sonho que temos que desenhar em algum momento, e atender as ansiedades. As pessoas têm que, realmente, discutir e pensar Itapoá. Cada cidadão precisa se envolver. Essa luta, aliás, continua, também, lá em Jaraguá do Sul", inclui Gilmar Antônio Moretti, que é cineasta, e um dos responsáveis pelo canal "Escritório de Cinema" do Youtube ( https://www.youtube.com/user/escritoriodecinema ), no qual é possível encontrar alguns vídeos que versam, principalmente, sobre o desenvolvimento de Jaraguá do Sul.
Aqueles itapoaenses que se interessam pelo tema e gostariam de participar das discussões da fundação Pró-Itapoá, o convite está aberto a todos, segundo o presidente da instituição, Rubens Geraldo Gunther. O interessado deverá entrar em contato com a Diretora de Apoio da Fundação, Marli Zotto, pelo telefone (47) 99929-4733 (com WhatsApp).

itapoa pro 2

 

itapoa pro 3

  

itapoa pro 4

Tribuna de Itapoá - Thiago Gusso