Temporal causa estragos em Santa Catarina

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

epagri 1 sc

O temporal da tarde desta sexta-feira em Santa Catarina causou estragos em diferentes regiões do Estado. Os ventos fortes e granizo deixaram danos em cidades da Serra e do Sul do Estado. Em Bom Retiro, na Serra, um vendaval por volta das 14h causou destelhamento de casas e atingiu fios de luz. Pelo menos 50 casas tiveram danos. Árvores caíram na BR-282, perto do acesso a Rio Rufino. Dois rolos de lona foram distribuídos. Em Brusque, no Vale, a água inundou ruas do Bairro Nova Brasília.

Na BR-282, em Rio Rufino, árvores caíram no Km 168 da BR-282, no começo da tarde. O trânsito ficou parcialmente trancado por 20 minutos, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Na BR-470, no Km 182, um poste caiu durante a tarde por conta da chuva, mas já foi retirado e o fluxo está liberado. Em Lages, o vento forte destelhou casas e derrubou algumas árvores, mas sem ocorrências graves, segundo a Defesa Civil local. No Sul do Estado, foi registrado granizo em Imbituba e Garopaba.

epagri 2 sc

A Defesa Civil do Estado informou que Canoinhas, no Planalto Norte, teve granizo na localidade de Rio dos Pardos, às 14h45min, mas sem danos para os agricultores. Em Agrolândia, no Alto Vale, o município ainda avalia se a chuva de pedra deixou estragos. Na cidade de Celso Ramos, no Oeste, 10 residências e barracões no interior da cidade tiveram estragos com o granizo. Houve perdas na agricultura.

Bom Retiro, Rio Rufino e Massaranduba também registraram queda de granizo, porém sem informações de danos até o momento. Conforme dados da Epagri/Ciram, em Lages houve rajada de vento de 85 km/h e 84 km/h em Urupema. No Vale, em Indaial, o máximo registrado foi de 66 km/h.

Uma árvore também caiu e acabou rachando uma Kombi ao meio, em Rio Negrinho, no Norte de Santa Catarina. Conforme a Defesa Civil, não houve feridos. Outras árvores atingiram também o refeitório de uma empresa. Segundo o coordenador regional de Defesa Civil Antonio Edival Pereira, a ocorrência foi registrada por volta das 14h. As árvores caíram no terreno de uma empresa às margens da BR-280 no bairro Industrial Sul.

epagri 3 sc

Celesc mobiliza equipes

Durante a tarde, 55 equipes da Celesc estão fazendo atendimento por ocorrências registradas diante do temporal. Às 16h30min, 32,6 mil clientes estavam com o fornecimento de energia interrompido em diferentes regiões. Às 17h30min, esse número caiu para 22 mil. O ápice ocorre em Lages, às 14h. Foram 17 mil unidades sem luz.

Segundo a Celesc, o temporal está se deslocando para o litoral norte de Santa Catarina, ocasionando a abertura de alguns alimentadores nas regiões de Lages, Rio do Sul, Florianópolis, Itajaí, Blumenau, Jaraguá do Sul e Joinville. Para atender os chamados de emergência durante o fim de semana, equipes extras estarão de sobreaviso e serão acionadas caso haja necessidade.

A orientação é para que as pessoas permaneçam abrigadas, de preferência em casa; mantenham-se afastadas de cercas, alambrados, linhas elétricas, linhas telefônicas e estruturas metálicas; mantenham-se longe de árvores isoladas; afastem-se do mar, rios e regiões de encosta; em caso de viagem, permaneçam dentro do veículo, atentos às possíveis quedas de barreiras nas estradas. Para a Celesc, as chamadas de emergências devem ser realizadas ao número 0800 480196 ou enviadas por SMS para 48196.Alerta neste fim de semana em SC

A previsão do tempo para esta sexta-feira e fim de semana é pouco animadora para os catarinenses. A Defesa Civil alerta para riscos de temporais com fortes rajadas de vento, raios e até queda de granizo em todas as regiões do Estado nesta sexta. Para o fim de semana, o risco de ressaca e alagamentos preocupa no Litoral de Santa Catarina. O que deve piorar a situação nas orlas de algumas praias e da SC-406, no Morro das Pedras, em Florianópolis.

Segundo a Epagri/Ciram, as rajadas de vento podem chegar a 60 km/h, começando pelo Oeste e Sul de SC. Pode chover bastante principalmente do Oeste ao Sul e no Planalto Norte. Em alguns locais pode chegar a 60 milímetros de chuva.

Já no sábado estão previstas ondas de altura de até dois metros, vindas de Nordeste e Sudeste. No domingo, podem passar os dois metros e meio. Há risco de inundações nas áreas mais baixas da costa catarinense. Diante deste cenário, meteorologistas alertam para agravamento da erosão costeira em SC.

O meteorologista da NSC Comunicação, Leandro Puchalski explica que no fim de semana terá predomínio de nuvens, mas com algumas aberturas de sol:

— Durante as tardes elas estarão bem amenas não passando muito dos 19 a 21°C boa parte das cidades. No Oeste, elas sobem um pouco mais.

 

A Notícia

Legenda 1 - Alagamento no Bairro Nova Brasília, em Brusque. Foto 1: Felipe Conti / Arquivo Pessoal
Foto 2: Jéssica Krause / Arquivo pessoal
Foto 3: Foto: Nelson Kolbet / Defesa Civil

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar