17º BPM de Joinville tem novo comandante

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

NOVO COMANDO
Tenente-coronel Luís André Pena Viana de Oliveira assumirá o cargo até então ocupado pelo tenente-coronel Hélio Puttkamme.
A partir desta quarta-feira, o 17º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Joinville tem um novo comandante. O tenente-coronel Luís André Pena Viana de Oliveira preencherá o cargo antes ocupado pelo tenente-coronel Hélio Cesar Puttkammer, que assume cargo de chefe do Estado-maior da 5ª Regional da Polícia Militar. A unidade operacional atende toda a região Sul da cidade e alguns bairros da zona Oeste, além das cidades de Barra Velha e São João do Itaperiú.

Viana iniciou na Polícia Militar em 1993, no curso de formação de oficiais. Nascido em Blumenau, chegou a Joinville em 1997 para trabalhar na área especializada de policiamento montado. Permaneceu na cavalaria por 16 anos, até ser promovido a major e exercer a função de chefe operacional do batalhão. Desde o início de 2016, atuava como subcomandante da unidade. Em entrevista ao jornal "A Notícia", Viana falou sobre o novo comando.

Foco na prevenção da criminalidade

A Polícia Militar, desde a sua atribuição na Constituição Federal, é uma polícia ostensiva preventiva. Nossa missão é fazer a prevenção da criminalidade e segurança pública por meio de ações de cunho preventivo. Em certas situações, a PM age repressivamente quando acontece um crime, procurando fazer a detenção dos suspeitos. Ações preventivas que executamos e surtem bom resultado são: barreiras policiais, operações policiais preventivas — tanto na parte de fiscalização de trânsito quanto em bares, lanchonetes e congêneres. Este tipo de operação diminui os índices criminais.

Continuidade dos programas da Polícia Militar

Também executamos ações em escolas, por meio tanto do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), como em ações como a Comunidade Segura. Neste programa, o batalhão une vários processos de policiamento para participar de atividades em escolas, mostrar para as crianças que a referência delas é o Estado, é o poder público. Esse trabalho tem trazido muito resultado, já realizamos em mais de dez escolas e não é uma ação que a gente faz a todo momento, mas é uma atividade do batalhão e vamos dar continuidade. Sei que as escolas também merecem um serviço até mais exclusivo, como rondas escolares. Então, nós, dispondo de viaturas, de equipamentos e de policiais para fazer isso, também é uma tendência. Neste ano, formamos mais dois proerdianos. Sabemos que a Polícia Militar tem que ser ostensiva, ela tem que aparecer. Não somente em uma viatura, mas nas escolas e em outros ambientes. Procuramos fazer o que está ao nosso alcance, de acordo com os materiais e policiais de que dispomos. Temos praticamente todos os programas da PM em atividade aqui no batalhão e nossa missão é dar continuidade. Para que a comunidade sinta o trabalho preventivo, porque é a nossa principal missão.

 

A Notícia
Legenda: O Tenente-coronel Luís André Pena Viana de Oliveira iniciou na Polícia Militar em 1993 
Foto: Salmo Duarte / A Notícia

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar